14/03/2017

Cassinos poderão ser importantes para o futuro do turismo em Santa Catarina

Praia do Costão do Santinho possui infraestrutura adequada para receber casas de jogo

O jornalista Moacir Pereira, do jornal Diário Catarinense (Santa Catarina), abordou a legalização dos cassinos em sua coluna na última semana. O colunista ressalta o interesse do Governo em arrecadar “com novas modalidades de jogo”, como discriminado no orçamento para o biênio 2017/2018. Pereira também comentou a condição favorável que a praia do Costão do Santinho possui para receber uma casa de jogo de grande porte, gerando empregos, aquecendo o turismo e a economia local. Segundo o jornalista, catarinenses viajam semanalmente para cassinos de Punta del Este ou Las Vegas, e deixam por lá um grande volume de dinheiro, que poderia fazer muita diferença para nosso país. Esses milhões de reais poderiam gerar receita e empregos no estado, mas vão para o exterior. E esse fato não é novidade. Calcula-se que as apostas esportivas online no Brasil, caso fossem regulamentadas, poderiam gerar mais de R$ 2 bilhões ao ano com impostos. Atualmente todo o montante bilionário apostado pelos brasileiros vai para outros países, onde estão hospedados os sites de apostas.

Costão do Santinho

No caso dos cassinos, "são milhões de reais, que aqui poderiam gerar receita e empregos e que vão para o exterior. Se o jogo fosse legalizado no Brasil, Santa Catarina já teria o Costão do Santinho com a infraestrutura para esta nova alternativa”, argumenta Moacir Pereira. A afirmação do jornalista é coerente, afinal, o projeto de legalização do jogo que hoje é discutido no Senado estabelece que os cassinos só poderão ser instalados anexos a grandes hotéis e resorts, em áreas turísticas. Desse modo, o turismo será a área mais beneficiada com a legalização. No entanto, é importante que o Brasil adote os mesmos moldes de países onde o jogo é regulamentado, e há a prática do jogo responsável, com multidisciplinaridade nos Cassinos.

- O que o Brasil pode aprender com Las Vegas? 

Recentemente o Seminário da Academia, com participação de entidades internacionais como a Interpol, concluiu que não há experiências de sucesso com a proibição de cassino, do ponto de vista social, de segurança e saúde pública. No caso do Brasil, em especial, a proibição abriu espaço para o jogo clandestino.

Costão do Santinho

Enquanto o Brasil não explora o próprio potencial turístico, que possivelmente seria muito maior com a instalação de resorts-cassino, outros países se beneficiam. O turismo vai muito bem no Cassino Conrad do Uruguai, nos Cassinos de Las Vegas, nos Resorts Cassino de Singapura, Macau e na sala de jogos de Palermo na vizinha Argentina, com a presença de milhares de turistas brasileiros. Bem regulamentado, o jogo pode sim ser benéfico para o país. Nas últimas décadas, você ouviu falar em corrupção em Las Vegas?

Não deixe de aproveitar o benefício exclusivo de nosso site, em parceria com o cassino online Vera&John: clique no botão abaixo, abra a sua conta e ganhe inteiramente grátis R$ 35. Você poderá utilizar essa quantia para jogar a dinheiro, sem precisar fazer qualquer depósito! 

Fontes: BNL; Diário Catarinense.

Ganhe R$ 35 grátis na Vera&John