01/02/2018

Estádio de grande clube brasileiro pode receber cassino

Direção do time está de olho no projeto que pode legalizar as casas de jogos no Brasil

O projeto de lei da Câmara dos Deputados, que visa legalizar os cassinos, bingos e o jogo do bicho no Brasil, pode modificar a relação dos torcedores com o estádio de seus clubes, caso aprovado. Na proposta, discutida pela Comissão do Marco Regulatório dos Jogos, estádios de futebol com capacidade superior a 25 mil pessoas poderão receber os jogos de cassino. As modernas arenas construídas para a Copa do Mundo, preparadas para receber eventos diversificados, seriam às maiores beneficiadas.

Timão demonstra interesse 

O Corinthians é o primeiro clube brasileiro a demonstrar interesse em receber um cassino em sua nova e moderna arena. A ideia já possui aval do diretor financeiro do timão, Emerson Piovesan. “Hoje temos uma arena que tem uma boa diversificação de uso extracampo. Já recebe eventos e gera receita com eles. Mas, ao mesmo tempo, acredito que tudo que possa trazer mais recursos é interessante”, disse, para o canal ESPN.

Arena Corinthians

Solução para os “Elefantes brancos”

Muitos estádios construídos para a Copa do Mundo não possuem boa frequência de competições, como a Arena Pantanal (Cuiabá), a Arena das Dunas (Natal - RN), o Estádio Mané Garrincha (Brasília) e a Arena da Amazônia (Manaus). Por esse motivos, podem ser considerados grandes “elefantes brancos”, como são popularmente denominados empreendimentos que custaram muito dinheiro, geram grande despesa para sua manutenção, e tem pouca receita. A ideia inicial do projeto da Câmara é exatamente beneficiar esses locais, já que não recebem renda de jogos semanalmente. Com a instalação de cassinos nesses estádios, haverá maior movimentação de pessoas, aquecendo o consumo em lojas ou shoppings acoplados as arenas multiuso, além de lucro com os jogos. Essa receita teria influência direta no custeio da manutenção dos estádios.

Já imaginou a bela Arena das Dunas com um cassino?

No caso de Corinthians, e possivelmente no de clubes como Grêmio, Palmeiras e Atlético Paranaense (que também possuem arenas multiuso particulares), os cassinos serviriam como um ótimo complemento de lucro, beneficiando diretamente o futebol brasileiro. Segundo o diretor financeiro do Corinthians, a arena do clube vem se mantendo sustentável com a renda arrecadada com as bilheterias, mas possui um grande estrutura para receber eventos, o que contribuiria para o sucesso da proposta. "Temos receitas complementares, alugando espaços dentro do estádio para eventos corporativos e empresariais, o que nos ajuda. Por isso vemos a opção dos bingos e jogos de cassino, se for algo legal e lícito, como algo positivo", completou Emerson.

Émerson Piovesan, diretor financeiro do Corinthians

Caso o Marco Regulatório dos Jogos seja aprovado na Câmara dos Deputados, será encaminhado para demais avaliações presentes na Constituição Federal, até chegar no gabinete da presidência, onde poderá ser sancionado em definitivo. Vamos ficar na torcida. A legalização será benéfica para a saúde de nossa economia, para o turismo no país, e para o futebol brasileiro.

O Manchester United é um ótimo exemplo da parceria futebol/cassinos

Enquanto os cassinos não são abrem as portas em nosso país, que tal jogar em um cassino online de ótimos jogos e grandes prêmios? O cassino online Vera&John é parceiro de Cassino.Org e está dando R$ 35 de prêmio de boas vindas, para novos cadastrados. Aproveite!

Jogue online na NetBet com bônus de 100% até R$ 1000!