15/03/2018

Legalização: tendência é que regularização de cassinos aconteça primeiro

Investidores estrangeiros estão ansiosos para investir em casas de jogo no Brasil. Fiscalização mais simples é vista com bons olhos por órgãos federais.

A partir do momento em que os jogos forem legais no Brasil, cuidados como fiscalização e monitoramento da atividade terão que ser tomados. Como serão poucos cassinos, e grande parte de redes estrangeiras que não desejam comprometer suas licenças com atividades ilegais, a tendência é que esse tipo de atividade seja regularizada primeiro. É o que argumenta o Secretário de Acompanhamento Fiscal do Ministério da Fazenda, Mansueto de Almeida.

A afirmação acontece após reuniões com grupos econômicos como o Caesars Entertainment e Las Vegas Sands, com parlamentares, Casa Civil, Ministério da Fazenda e Ministério Público. A intenção dos grupos de cassinos estrangeiros foi apresentar estudos e reafirmar a intenção de investir no Brasil caso a legalização saia do papel.

"Fiscalizar cassinos é mais fácil e a tendência é que sejam legalizados primeiro"

Os grupos estrangeiros veem com bons olhos o investimento no Brasil, afinal o país é um dos maiores do mundo e uma ótima porta de entrada para a América Latina. A legalização do jogo no país tem inclusive causado ansiedade entre os investidores.  “Não há consenso no Congresso [quanto à aprovação]. Mas desde que assumi em 2016, investidores vêm ao país e ouvem que está para passar. Ficam desesperados, acham que será rápido e que têm de correr com o aporte”, disse o secretário de acompanhamento fiscal da Fazenda.

Segundo Mansueto de Almeida, os cassinos seriam mais fáceis de serem fiscalizados, pois seriam poucos e grandes. Haverá uma verificação perigosa para detectar problemas como a lavagem de dinheiro. Além disso, se surgir algo ilegal esses grupos arriscam perder suas licenças em outros países.  A legalização muito ampla assusta todo mundo: Ministério Público, Polícia Federal e Receita Federal. 

Agência reguladora

Se ampliar o mercado de jogos, será preciso uma agência reguladora. Segundo o site GMB, atualmente o departamento tem 18 pessoas para fiscalizar loterias.

Fonte: GMB / Folha do SP / BNL

 
Jogue na NetBet com um bônus de 100% até R$ 1000.